quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Apenas nove horas nos separam

Quando eu terminar de escrever esse post, serão menos de nove horas... mas... enfim...
Parece que a ficha ainda não caiu... como se eu tivesse sonhando que vou vê-la novamente...
rs

E esses dias estou com tanto sono, mas tanto sono, que estou até estranhando... é muito sono para uma pessoa só!
Segunda, antes de ir comer no Que Pankeka pela segunda vez quase que seguida, cochilei um pouco pra não ficar tão retardada, mas mesmo assim não resolveu nada.

Ah! E descobri, por fontes confiáveis, que eu realmente fico com uma aparência de que estou "secando" alguém quando estou com muito sono, portanto... tenho que tomar mais cuidado quando estou com sono. E o pior que é, nem sei pra que exatamente fico olhando... fico com um olhar tão vago, mas tão vago que nem pensar eu consigo... ou seja, a minha ex não estava totalmente errada... eu só não imaginava que eu ficava com essa aparência... mas as intenções continuam verdadeiras e ela continua me julgando mal... quer dizer, imagino eu que continue me julgando mal.
Enfim... não vou perder meu tempo falando da infeliz, sendo que tenho coisas mais alegres, legais e interessantes pra contar.

Na verdade... tinha um monte de coisas pra contar, mas simplesmente esqueci de todas!
ha-ha-ha

Esse post foi realmente inútil... mas é que não me vem mais nada na cabeça a não ser a Camila, e que vou ter que acordar cedo amanhã...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Portanto... fui-me!

Ouvindo: Miranda Sex Garden - The Wooden Boat

domingo, 20 de janeiro de 2008

Só uma observação...

De alguém que está muito bêbada...
De SONO!!!!

"Eu só quero é ser feliz... e nada mais!
Se é pra ser feliz com a Camila... que seja feita a vossa vontade!!!!
Dai-te em tuas mãos o poder de duas paixões se tornarem uma só!!!"

Pronto!
Desabafo feito!

*mentira, porque na verdade, tô preocupada em dar conforto durante a sua estadia... tanto conforto físico como conforto psicológico, emocional, o que for mais.

Sonhando: ZZzzzzZZzZzZZzzZzZzZ...

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Tédio combatido! - Parte 2

A saga de cinco dias em Fernando de Noronha

Eu sei... eu sei que é pecado não reconhecer os esforços alheios... mas eu reconheço que a minha mãe ralou pra pagar a nossa viagem pra Fernando de Noronha e ela queria MUITO ir... eu sei!!!
Eu não achei tão ruim assim... lá é muito bonito... as praias são lindas e a água então... meu deuses!!! É naquelas praias de lá que realmente dá vontade de ficar horas e horas brincando na água, e mandando se foder o sol escaldante, o sal da água e sua pele toda enrugada, desitratada e queimada!
Eu juro que me esforcei ao máximo pra ir em todos os lugares que a minha mãe queria... e fazer as vontades dela lá... eu tentei!!!
Mas... algumas coisinhas estragaram a viagem (pelo menos ao meu ver):

1) Lá não tem nada pra fazer, a não ser brincar nas águas do mar... e tudo é caro, impossibilitando, por exemplo, de eu experimentar o mergulho amador.
2) Tivemos a proeza de estar em um dia que choveu o dia INTEIRINHO, sendo que não era época de chuva.
3) Eu peguei uma gripe fudida!!! Essa foi o que mais matou as micro-férias de cinco dias!
4) Os cartões de banco que a minha mãe trouxe resolveram ficar de birra conosco, fazendo com que tivéssemos que economizar com o pouco dinheiro que ela trouxe. Tá bom... não era pouco, miserioso, mas tivemos que deixar de fazer ou comprar coisas com medo de acabar o dinheiro e a gente se fuder legal.

Chegamos quase no anoitecer, e no dia seguinte já começamos a fazer os passeios pagos caréssimos, rs.
O que que a gente fez mesmo primeiro???
Hhhhmmmmm....
Ah! Passeio de barco! Por sinal, MUITO BOM!!! Só teve um porém que logo conto...
O barco rodeia toda a costa da ilha... só que, só pro lado que fica virado pro Brasil, que as ondas são mais calmas... o pro lado que fica virado pra África é muito forte, então barco nenhum passa por lá.
Vi golfinhos pulando que nem veadinhos felizes e saltitante!
Huahuahuhauhauhauhauahuahuahuaha
Tinha uma pedra (no meio do caminho, rs) que fazia um barulho que parecia rugido de leão. Dizem que a pedra é oca dentro e quando bate uma onda lá, a água entra na parte oca e o ar de dentro sai, fazendo o barulho... é mor engraçado!
Depois paramos perto de uma praia pra gente nadar ou ficar bizoiando os peixinhos que tinha abaixo de nós (com a máscara e tudo né?). Vi um monte de peixinhos bonitinhos e coloridinhos... e vi também raias!!! Um com um rabão maior que o outro...
huahauhauhauahauhuhauahauhauha
E o porém que falei acima: tive a proeza de ficar enjoada dentro d'água!
Eu, boiando na água pra ficar vendo os peixinhos... de repente, fico meio tonta... e volto pro barco... daí senti um pouco de enjôo, mas só mal estar momentâneo mesmo... depois passou... única coisa que não passou foi o movimento do barco, o do "vai-e-vem", até depois de sair dela, porque depois desse passeio, fomos almoçar e eu fiquei um pouquinho numa lan... aí só via a tela do pc indo "pra-lá-e-pra-cá"...
ahuhahauhauhauhauahuahuahuahuahuahauhuah
E a tarde ficamos andando nas micro-vilas que tem por lá, tudo uma encostada na outra.

Dia seguinte fomos fazer o passeio pelas vilas, pontos históricos (se é que tem, rs) e essas coisas... e foi o fatídico dia que começou a chover no meio do passeio, tivemos que nos abrigar numa igreja (de novo! rs) e estragou o resto do passeio (que nem teve mais).
Caiu um pé d'água do inferno! E nem deu pra fazer nada a tarde por conta da chuva.

O outro dia fomos fazer um passeio que eles falam de "Ilhatur"... eles te mostram todas as praias da ilha, e dura o dia inteiro. E esse foi o outro fatídico dia que eu fiquei com uma gripe fudida! Fui de manhã meio mal... aguentei mais ou menos ir na primeira praia... já no segundo, a minha mãe foi sozinha e eu fiquei no carro morrendo... depois teve o almoço e já falei pra minha mãe que, se ela quizesse ir, que fosse, porque eu não tava aguentando mais de tão mal que tava. Aí, coitada... ela deixou de ir... esse dia que fiquei com muita pena dela. Mas, ela disse que a tarde, quando foi comprar remédio pra mim, ficou andando por lá perto.

Outro dia, me dispôs a ir de manhã numa praia onde tem um monte de restrição, tanto número de pessoas que entra, horário de entrada, quanto tempo fica lá, etc. Apesar de ter ido muito mal da gripe ainda, mas foi uma das melhores praias, pra mim. E vi uma bizarrice que, até agora... não entendo!
Estávamos eu e a minha mãe esperando a porteira de entrada pra ir na praia abrir (sim, porteira mesmo). Aí aparece um bugre com duas pessoas, o motorista e uma mulher super magra e branquela que nem leite. A bizarrice da história é que a mulher tava TODA COBERTA, se escondendo literalmente do sol, em plenas dez da manhã, onde o sol estava a pino. Ficaram por lá perto apenas uns cinco minutos e depois foram embora... e nessa hora, a mulher estava tentando cobrir a única coisa descoberta: o rosto!
Agora me pergunto: sabendo-se que Fernando de Noronha é só praia e sol... porque ela vai lá??? Gastar seu dinheirinho pra não aproveitar as praias de lá? Só pra olhar??? Aff maria hein!
Bem... de manhã foi isso e a tarde fiquei direto de cama que eu só tinha piorado...
he-he-he

O dia de irmos embora... a gente ainda tinha uma parte da manhã livre... aproveitamos e fomos conhecer alguns pontos que não tínhamos ido, mas indo de táxi mesmo (que era bugres, rs). E depois fomos embora pra casa!

Sabe o que me matou um pouco, fora a gripe?
Foi a maldita saudades que senti da Camila... mesmo que eu tenha visto ela somente uma vez, mas foi tão bom aquele dia... mas tão bom... que eu conseguia sentir falta dela... e aquelas empolgações básicas de querer ficar mais tempo com a pessoa, passar horas e horas ficando com a pessoa e bla bla bla...
Bem... a partir daquele dia, virei ema de novo!
hauahuahuahuahuahauhuha
Pior que eu não gosto de admitir essas coisas... que tô apaixonada, "in love", e bla bla bla... mas, fazer o quê??? Eu não sei mentir, nem disfarçar essas coisas... só olhar pra minha cara que já diz tudo! Que nem a Yumi do Maria-sama...
hauhauhauhauhauhauahuahha

Aliás... ficar na praia... meu deuses! Como é bom! E eu nunca imaginei que ia acontecer isso comigo... como se fosse num filme! Ficar com alguém na praia! Ficava até zoando com piadinhas de entrar areia onde não deve, ficar toda a milanesa... e no fim, também não escapei disso!
ha-ha-ha

Fim da segunda parte.... porque agora vou ter que sair na net... tenho visitas em casa...
=P

Ouvindo: Vive La Fête - Touche Pas

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Tédio combatido! - Parte 1

Como o próprio título diz...
Aí alguém me pergunta: com quê?
Com amor!!!!
hauhauhauhauhauhauhauhauhauhau

Foi uma coisa super espantosa, bizarra, rápida e boa!
E pra variar... mesmo sendo bom, tenho meus medos...
Enfim... vamos retroceder na história:

Estava eu, super entediada e de saco cheio de não fazer nada em casa, e resolvo procurar no orkut alguém de João Pessoa que curta metal, pra perguntar se lá rola algum evento ou banda. Achei uma pessoa... mas no perfil não estava o nome real, mas mesmo assim me arrisquei e escrevi pra essa pessoa, mas crendo que nem ia responder e nada...
Quando olho no orkut uma semana depois de ter escrito... meu deuses!!! Tô fudida!!!
hauhauhauhauhauhauhauhauhauhaha

Essa foi a primeira parte do encontro...

A segunda e a mais árdua parte foi: tomar coragem pra ligar pra essa pessoa e perguntar como chega no local e combinar horário e essas coisas, sem saber se quer o nome dessa pessoa.
Depois de muita insistência de alguém e reclamações da minha parte, tomei coragem e falei com essa pessoa.

Terceira parte: Chegar lá
Na verdade... o "chegar lá" nem foi o complicado... o pior foi eu estar no local sozinha...
Quando perguntei pra minha mãe como chega lá, ela ficou metendo medo em mim dizendo que era deserto, que é perigoso e bla bla bla. Então eu já fui me cagando de medo...
Quando chego lá... mor vazio!!! Não tinha quase ninguém na rua!!! E a pessoa ainda não tinha chegado... meu deuses! Vou morrer hoje! (pensei comigo mesma, rs).

Quarta parte: O encontro em si
A primeira vista, a garota não me parecia nem um pouco metida... e foi super simpática comigo... só me pareceu ser meio "bofinho" somente pelo jeito de andar, porque ela estava até que bem vestida... simples, mas não tava com roupa de "machinho". Enquanto eu... pppffff!!! E fui justamente meio moleque pra ninguém chegar perto de mim, logo porque eu tava levando muita coisa nos bolsos da calça como carteira, máquina digital, DOIS celulares, chaves de casa, etc.

Quinta parte: Tentar ser simpática
Como de lei, tenho vergonha e não costumo falar muito com pessoas que nem conheço... mas dessa vez fiz um esforço enorme de ficar puxando assunto com a garota... aliás, o nome dela é Camila, rs.
Fiquei lembrando das comunidades que ela participa pra perguntar os gostos dela (essa foi a minha tática, he-he-he). E não é que deu certo? Para uns primeiros papos, falei até bastante!
Só que aí, uma amiga dela chegou e miou tudo... fiquei mor calada por um bom tempo, rs.

Sexta parte: Cantadas
Não fiquei mais puxando assunto e só respondia quando me perguntavam algo. Mas mesmo assim, sempre tentavam puxar papo comigo, inclusive a amiga da Camila, que também foi mor simpática.
E nas horas que a gente ficava vendo as bandas tocando... nossa! Eu via cada secada que a Camila me dava... mas só olhando de lado, sabe??? E umas cantadas... uma atrás da outra... mas, super discretas.
Não sei que milagre aconteceu comigo, porque eu sou super tapada pra essas coisas, mas com ela, eu percebi TUDO! E tô mais espantada ainda porque foram cantadas super discretas, umas coisinhas tão pequenas ou tão rápidas que, se você não percebe na hora, já era. E ninguém viu, desconfiou, notou nada.
Foram secadas, deixar eu passar em qualquer lugar primeiro, algumas coisas que ela falou que eu saquei que foram pra mim (só não me perguntem o que foi que eu não lembro mais), e o mais "na telha"...
Foi quando pegamos carona com alguém pra deixarem a gente lá na praia (que era caminho de casa também), e foi abarrotado de gente. Eu sedi meu lugar de encosto pras costas e fiquei sentada bem na pontinha do banco, e fiquei de costas pra Camila. Ela ficou a viagem toda coçando as minhas costas, bem discretamente. E eu gostei!
hauhauahuahauhauhahauhauhauha

Sétima parte: A praia
Chegamos na praia, ficamos andando no calçadão até chegar perto de casa, daí que fomos sentar na beira da praia mesmo. Ficamos conversando sobre várias coisas e outra coisa me surpreendeu... ela foi uma outra fudida da vida! (rs)
Só modo de dizer... porque a linha de pensamento dela foi um pouco diferente da minha, porém a situação foi a mesma... com um leve agravante de que ela morou com a namorada sob o mesmo teto por dois anos, e não deixou de sofrer mesmo assim.
Outra coisa parecida foi a história de curtir o ato em si com homens. Não lembro como começou esse papo de sexo e tal, sei que falei que eu não curto homens porque não sinto nada por eles, mas que tenho medo de transar com eles por talvez acabar gostando do sexo em si, mas com relação a sentimentos, eu tenho certeza que não sinto nada. E ela falou que tem essa mesma nóia que a minha.
Que coisa hein!
Aliás... tem muitas coisas parecidas entre a gente...
É um caso a pensar...
Enfim...

Oitava e última parte: A revelação
Estávamos sentadas na areia, uma do lado da outra, conversando e tal, até que uma hora ela pergunta pra mim: posso me deitar e encostar minha cabeça nas suas pernas?
Óóóóóóóóóbvio que sim!!!! (só não falei assim, huahauhauhauhauhauhauha)
Aí ela deitou normal e continuamos a conversar... já tinha amanhecido e comecei a ficar preocupada com o horário de chegar em casa. Daí fiquei falando que eu já precisava ir, e ela falando que ainda tava cedo (ah tá, rs).
Continuei a conversar mais um pouco com ela, e depois falei de novo que precisava ir e meio que ameaçando a me levantar.
Ela falou: não vai não! (levantou a cabeça e puxou um pouco a minha pra baixo)

^^

Uuuuuu-la-lá!

Outra surpresa: piercing na língua!
Nossa!!! E como usa bem ele!
huahauhauhauhauahuahuahauhauhauhauh

E todo aquele redemoinho que você sente quando gosta de alguém e tal... quando o beijo está muito bom... aquele sentimento bom e gostoso de saber que alguém te quer... e eu também! (rs)

Outra coisa que me surpreendeu: me entregar dessa forma logo no primeiro dia que eu conheço a pessoa.
Pensando melhor... já fiz isso sim... com a PL maldita, mas prefiro nem contar com isso. Com pessoas que eu considerei/considero, essa foi a primeira vez sim. E não me arrependo!
Voltei pra casa contente e feliz... pulando que nem um veadinho no mato...
hauhauhauhauahauhuahahauhauha

E pra minha tristeza... voltei pra casa só pra cochilar um pouquinho, porque depois de algumas horas, eu ia viajar pra Fernando de Noronha... e fiquei sem ver ela por cinco dias.

Pronto! A primeira saga contada por completo!
=P

Cansei um pouco de ficar na frente do pc só escrevendo... portanto... por enquanto... vou me encerrando...
Porque tem MUITAS histórias pra contar!

Ouvindo: BlutEngel - Bloody Pleasures