quinta-feira, 29 de maio de 2008

Vários contos... nada útil!

1) No feriado do dia do trabalho, fui pra Manaus... totalmente de sopetão e só vi quem me interessava: Sheyla e Beatriz. Foi divertido, principalmente porque dei muitos soquinhos na cabeça da Bia quando ela estava loucamente tribêbada e não parava de me dar cabeçadas... meu instinto animal prevaleceu no momento (hehehehehehehhehe). E por ter ficado com minhas amigas, e ter saído por aí. E ganhei festinha de aniversário (heheehehhehehehehe).

2) No feriado de Corpus Christi, fui pra João Pessoa, vê a minha amada... continua linda, como sempre! E por milagre da vida, minha mãe não ficou me enchendo (o.O). Conheci um barzinho e baladinha gls de lá. Apesar de achar muito esquisito tocar forró numa balada e não gostar muito, pior que eu gostei do lugar... talvez porque não estava tão cheio como ela costuma falar que fica (menos mal). Brincadeiras no meio do caminho a parte (que por sinal, foram muito bons, rs), algumas cagadas básicas. Incluindo, inflar o meu alter-ego de querer xingar alguém no alto e bom som, e no fim, receber mor xingos e deixar que xinguem quem está ao seu lado... eu sou uma merda mesmo! E... ho-ho-ho-ho... agora posso dizer que conheço uma parte da grande família dela... povo super simpático!

3) Depois de ouvir uma coisa nada agradável, eu tive a insanidade de querer encher a cara com licor de chocolate.... que merda! Ainda bem que não vomitei, mas seus efeitos colaterais são muito ruins e escrotos... pretendo nunca mais fazer isso! Foram quase os mesmos efeitos de quando tomei não sei quantos comprimidos de dramin, só que um pouquinho mais fraco. Não fiz sozinha... mas é como se eu estivesse sozinha, de qualquer modo. Ainda sobrou bastante licor e metade de uma garrafa de vinho? Quem quer??? Estou doando!!!!

4) Eu já sonhei com tantas coisas que não lembro de mais nenhuma delas... e foram umas bizarrices atrás de outras... eu só lembro de ter sonhado ontem com a ex-vizinha minha lá de Manaus, a Vera. Eu tentando tocar no piano dela, e depois descubro que era elétrico (não me perguntem que não faço a mínima de como um piano pode ser elétrico, rs). E que eu tentava tocar uma música japonesa, só que não lembrava o começo, e o piano reconheceu uma outra música pelas notas que toquei e começou a tocar sozinho a outra música também japonesa. E foi isso... coisa idiota! Ah! E sonhei com a Carla, uma garota que trabalhava comigo lá na Ágape (no último trabalho que tive). Só que, nem lembro o que ocorreu. Só!

5) É um sub-tópico do 3: não estou tão empolada como eu imaginei, mas tô me coçando muito em algumas regiões do meu corpo... parece até que tô com perebas... que droga!

6) Sem mais inspiração pra escrever...


Ouvindo: Porra nenhuma.