sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Pequeno comentário besta

Fiquei ouvindo no meu celular "Gala - Come Into My Life". Comecei a prestar um pouquinho de atenção no refrão que era a única parte que eu tava entendendo mais ou menos. Fiquei surpresa com o que ela estava dizendo e fui recorrer a internet (óbvio).
Realmente... quando você é pirralha, não faz a mínima noção do que a pessoa está cantando (apesar de que continuo assim), e canta como se fosse a coisa mais legal e foda do mundo.
Segundo: mesmo assim, acho que desde pequena fui predestinada a gostar de músicas que, para mim, acabam retratando sem querer sobre a minha pessoa. Claro que não são todas, mas algumas parecem que foram feitas para mim, e isso inclui a música acima.
Terceira: depois que olhar a letra, você pensa que não tem absolutamente nada a ver com a melodia da música. Como pode uma letra tão deprimente com som de flashback dançante anos 90?

"Come... come... come into my life
come... come... stay with me
nobody loves me... nobody loves me enough
Enough to save me... oh no!"

Conclusão: desde pequena eu era loser mesmo!!!

Pensando em: Gala - Come Into My Life

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Mini delírios deixados no celular

12/01/2010

Que miséria, viu? Tem coisa mais doentia que escrever para si mesma porque acha que não existe alguém que leria as mensagens sem dizer que você enlouqueceu ou ficou retardada? Queria uma pessoa que ouvisse tudo que tenho vontade de falar, todos os meus segredos, sem que ficasse de saco cheio e me achasse retardada. Alguém que se interessasse por mim, em como eu sou por dentro, pela minha vida, pelas minhas experiências, etc. Alguém que se interessasse em saber da minha vida quase todos os santos dias, me perguntando se já fiz isso ou aquilo, como eu sou, etc. Como já ouvi falar, meus pais nem ligam pra mim porque sou uma pessoa muito ruim. No fundo, acho que não mereço e já sou destinada a viver sempre angustiada, ansiosa e deprimente a procurar por alguma companhia que encha meu coração, minha alma, e que me guie para coisas boas. Simplesmente vou morrer sozinha, chorando por nada, vazia por dentro.


14/01/2010

Ninguém me ama! Ninguém me quer! Vou morrer só! Nunca mais vou ter alguém me mimando, me fazendo carinho! Por que sou tão trouxa, babaca e idiota assim? Pior que agora não tenho mesmo ninguém pra compartilhar um pouquinho só de minhas angústias, tristezas e chateações! Estou realmente só!


15/01/2010

Só Deus sabe como eu realmente estou. Só Deus sabe o que sinto, o que passo. Ele e minha cama. E minha boca cansada de ficar aberta e enrijecida. E meus olhos cansados de ficarem vermelhos.


19/01/2010

Por que ninguém se interessa nas coisas que falo? Por quantas vezes fico falando sozinha achando que a pessoa tá prestando atenção em mim, e quando vejo ou noto, tá com a cabeça virada pra outro lugar ou começa prestar atenção no que a outra pessoa tá falando, ou então começa a conversar com a outra pessoa. Será que só falo coisas muito chatas e específicas? Me sinto muito só, como se eu fosse invisível e por vezes um lixo que não mereça a mínima atenção. Nem minha mãe já não presta atenção e muito menos se interessa no que eu falo, só se preocupa com a minha saúde. Eu me sinto muito só.

Cada dia que passa, fico mais chateada com as pessoas, mais desgostosa com o mundo e mais deprimida com a vida.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Confissões estúpidas

1) Nunca chorei tanto num cinema como hoje. Vi "Sempre Ao Seu Lado", e não tem como não chorar. Falaram que "Marley e Eu" também é nesse nível, e há quanto tempo quero ver esse filme. E internamente, chorei por outras coisas também, que não interessa.

2) Sempre quando estou mal ou quero ficar mal, assisto "Spider Lilies". Claro que, de tanto asssitir, perdeu um pouco a sua graciosidade e beleza sentimental, mas existe uma cena que, não tem como, me faz senti muito mal (pelo menos essa não perdeu o efeito, ainda).

3) Meu natal e ano novo foram bons. Poderiam ter sido melhores, se eu não tivesse trabalhado no dia 31 de dezembro e 2 de janeiro, e no dia 31 eu ter ficado bem retardadinha e de estômago meio zoado, e de não ter ficado gripada (maldita gripe). Só o ano novo que teve esses pequenos empecilhos, mas no natal foi bom. Pra variar, comi pra caramba, ri pra caramba até a minha gripe deixar, e assim foi.

4) Sabiam que já estou cansada de trabalhar? Minha produção caiu bastante, e tô começando a ficar de saco cheio de ficar fazendo extra, apesar da grana vir BEM gorda! O que eu ganharia apenas em torno de 800 reais, com extra tô tirando até 1.200. Dezembro então, o extra vai vir mais gordo ainda, quase 60 horas. Em contrapartida, você deixa de lado todo o seu tempo de lazer, e nos dias que você não trabalha, só quer pensar em descansar, dormir... e isso também é uma merda. Ficar só acordando pra ir trabalhar, chegar em casa e dormir, e quando tem folga, só pensa em ver um pouco de televisão e dormir. Nem tô conseguindo fazer uma das coisas que mais gosto: jogar video-game. É uma miséria mesmo.

5) Ano novo... só não sei se terei vida nova. Se eu vou perder mais coisas ou agregar mais. Se continuar do jeito que estou (e que provavelmente vai acontecer), vou perder mais que ganhar, mas enfim, já estou quase crendo que meu destino é ficar na minha, com o meu mundinho, mesmo não querendo isso. Acho que é carma meu nunca ter nada fixo, sempre o que ganho eu perco depois de um tempo, e isso cansa uma hora... cansa... chatea... deprime... faz você se sentir mais lixo do que já é.

Enfim.... votos atrasados.... mas... feliz natal e feliz ano novo.

Pensando em: Como posso me desligar disso?