segunda-feira, 26 de julho de 2010

Cansaço

Tô cansada fisicamente... de ajudar fazer faxina de uma casa que estava super imunda de poeira, e já fazem dois dias que meu catarro só sai preto.
Tô cansada mentalmente.... não só pelo cansaço físico em si, mas também por causa do serviço.
A partir dessa semana, a empresa onde trabalho já não tem mais nenhum tipo de vínculo com o Ibope, em consequência disso eu perdi a minha Bloomberg, e a minha AE Mundo foi substituída novamente por aquela emissora escrota e filha da puta chamada Entertaiment, o famoso E!. E pra substituir a Bloomberg, me deram a SBT.
Eu só tenho uma coisa a dizer: AÍ CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOOO BEM GRANDÃOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!
Puta que pariu meu... não tem coisa pior que coletar canal aberto. Sabe o que é tomar no cú bem gostoso, e totalmente contra a sua vontade (óbvio né)? Foi o que aconteceu.
Não só isso... tô cansada de tomar no cú em tudo...
Tô cansada de ver todos bem e eu na merda...
Tô cansada de ver todos felizes em seus coraçõezinhos e eu só no fundo do poço...
Tô cansada de ver todos alegres e contentes por seus bons dias ou maravilhosos dias, e eu só ficando cada dia mais estressada, irritada, cansada, triste, chateada...
Não que eu não deseje o bem para os outros.... mas eu tô realmente cansada de sempre ficar na merda... pra todos sempre tem alguma coisinha que aconteça de bom... e pra mim nada de bom tá acontecendo...
Também não anda acontecendo desgraças... mas essa merda toda de não acontecer nada ou coisa ruim tá me acabando... de verdade...
Tô de saco cheio... de tudo e de todos...
Não tô nem conseguindo arranjar um único dia pra eu ficar simplesmente sozinha aqui em casa, fazendo porra nenhuma... um diazinho só!
Que merda viu?
Por que eu mesma me impeço de fazer o que EU QUERO?
Sou uma tristeza mesmo...

Ouvindo: Enka

sábado, 17 de julho de 2010

Pensamentos que fogem de mim

Alguns pensamentos andam sendo premonitivos. Outros apenas passearam na minha mente e logo foram embora.
Pensei fortemente na possibilidade de trocarem o meu lugar lá na empresa. Dito e feito! E me botaram ao lado de duas pessoas as quais eu mais odeio (paciência).
Fiquei pensando muito na possibilidade de algum dia a minha mãe ficar muito mal e eu tendo que pedir demissão só pra ir cuidar dela, e no fim ela morrer. Graças que não foi com ela, mas um parente de uma das meninas lá do serviço morreu (medo).
Eu pensei em ligar pra uma pessoa pra conversar e tentar deixar as coisas um pouco mais claras e limpas... eu não sei se pra essa pessoa seria bom, mas pra mim seria pelo menos, o que poderíamos chamar de um "término menos desagradável e mais civilizado" da minha parte. Desisti... logo depois de saber que estão tão bem que, acho que minha presença vocal seria um péssimo momento pra aparecer, assim como seria péssimo lembrar a outra pessoa que eu existo... então desisti.
Deixa pra lá... deixa pra lá...
E tudo vou deixando pra lá...
Inclusive a minha vida... se é que eu ainda tenha.
Juro que eu queria me isolar de tudo e de todos... de me isolar de verdade... parar de trabalhar, parar de fazer tudo... mas, não sei como...
Eu devo estar gorda.... meu rosto está tão redondo quanto o Professor Aloprado... comendo mais que uma vaca nojenta e fazendo menos esforço que bicho-preguiça.
Andei fazendo umas gastanças em excesso e tô sendo obrigada a pagar com o dinheiro da minha poupança, e eu simplesmente odeio fazer isso... ainda mais agora que estava tentando juntar um dinheiro pra tentar um pseudo-suicídio no Japão pro ano que vem, mas, do jeito que está indo, vai pro saco meu planejamento.
Essa semana tô chegando atrasada todos os santos dias.... ainda paro pra comer lá no serviço atrasada, sendo obrigada a engolir a comida.
E cada dia mais vou descobrindo mais folgadisses do povo de lá, e mais filhas da putices... e a trouxa aqui se matando pra ganhar a mesma merda que esses filhos da puta ganham sem fazer quase qualquer esforço.
Eu tô muito cansada desse trabalho.... tô de saco cheio desse trabalho... eu só não pedi demissão porque seria mais um motivo pra minha mãe ou qualquer outra pessoa que me conheça pra ficar me enchendo o saco dizendo que eu sou vagabunda, pra eu prestar concurso, e que vou ficar fazendo nada, e que você não dura nem um pouco nos serviços, pra largar mão de ser vagabunda.
E dessa vez... se eu ficar mal novamente... vou querer me afundar de vez... não pretendo mais voltar correndo pra psicóloga... pra depois não ficarem me enchendo dizendo que sou fraca e dependente de tudo e todos.
É por isso que eu queria tanto me matar...
Eu me sinto tão ignorada e jogada pros lados.... principalmente no serviço... não ganho porra nenhuma lá, nem consideração por ser uma funcionária boa... que pelo menos faz as fitas e ajuda os outros quando pode.
Fico triste e ninguém sabe que estou triste...
Fico chorando e ninguém imagina que tenha acontecido isso...
Fico falando que quero me matar e todos acham que é baboseira e frescura minha...
E este avião aqui do meu lado (minha cpu) que não me deixa nem cochilar e nem pensar no quão bom seria pra todos se eu não existisse mais.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Desespero

Eu precisava muito conversar com alguém.... qualquer pessoa... que ouça as minhas imundices...
Só precisava...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Só uma pergunta...

Licor é considerado uma bebida destilada?
Se sim... que bom!
Se não... que mal!
Tenho que começar a ir mais "fundo".

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Manuscritos sem datas

Por que eu não me mato?
Não sei. Por que sou trouxa?
Se eu me sinto só?
Não, imagina. Dá onde você tirou isso? Eu sí me sinto um pouquinho só, só fico em casa arranjando saco pra coçar, motivos pra dormir e trabalho. Só isso. Só faço isso: trabalhar, comer, dormir, gastar um pouco de gasolina só pra bateria do carro não ir pro saco, e desenpoeirar coisas do passado.
Por que me faço de vítima?
Não faço isso. Se você acha isso, me desculpe, mas não é proposital.
Por que não converso com ninguém?
Porque ninguém precisa se preocupar comigo, ou ficarem com dó ou pena de mim. Ninguém precisa se preocupar com os meus delírios, com as minhas insanidadess, nada que seja tão inútil quanto a pessoa que vos escreve.
Por que você se sente rejeitada?
Porque, de repente, sinto que sou deixada de lado? Que outro motivo poderia ser?
Por que sou tão chata assim?
Talvez porque eu seja a pior pessoa que existe nesse mundo, no outro universo e nas outras dimensões? No espiritismo não dizem que existem outras dimensões para cada nível do seu espírito? Sinceramente, não sei o que faço na Terra, deveria estar numa dimensão bem mais inferior que essa que estou. Eu não mereço nada disso que tenho, deveria estar morta e ninguém mais lembrar de mim.

_________________________________________

Só querem enquadrar o seu problema nos conceitos dos outros, não se preocupam em entender ao seu modo, isso é um problema as vezes.

Postagens de manuscritos antigos

08/04/2010

E daí? Ninguém é obrigado a saber da minha vida e muito menos se preocupar comigo, mas juro pra vocês que eu já não estou mais aguentando essa total falta de atenção, e reclamo por mim mesma, porque ninguém é obrigado a me dá atenção, logo porque não sou mais criança pra ter que ficar dando atenção constantemente.
Que merda viu? As vezes as pessoas só olham pros seus umbigos e não querem ter a mínima preocupação de saber se a outra pessoa está bem ou não, se está fazendo algo que agrada ou não, só querem saber se o seu ego está bem ou não, o resto que se foda! Eu não sei porque fico perdendo meu tempo em me preocupar e dar atenção a quem nem se lixa comigo. Ou eu que sou mimada demais e fico inventando exigências ou qualquer merda do gênero. Me fazem de gato e sapato. Só querem fazer o que é conveniente pra si, pros outros se foda!
Não tenho com quem conversar, tenho que ficar "conversando" com essas merdas desses papéis inúteis que só retardada mesmo que faz isso.
Só tenho coisa material, mas coisas sentimentais, não tenho porra nenhuma.
Sou completamente vazia por dentro. O que eu acreditava ter uma coisa ou outra já foi pro saco. Não tenho mais nada por dentro. Só tenho coisas materiais.
Eu me contentaria com um minúsculo cantinho de um coração de alguém, e que fosse pelo menos quentinho. Só isso acho que me bastaria.


20/04/2010

Todo mundo tem a quem recorrer, só eu que não. Quando tô brigada, só tenho a minha casa a recorrer, que nem gente é. Que coisa mais medíocre e deprimente.

domingo, 11 de julho de 2010

Crises de angústia

Essa semana (e até o presente momento) estou tendo umas crises de angústia e choros terríveis. O problema que tô me comportando de uma forma tão retardada e lúdica, que tá me prejudicando demais, inclusive perante às outras pessoas.
Mas... paciência... assim como o vento passa, espero que isso passe logo (ou vai ficar pra sempre até eu me matar logo de vez).
Fiquei com uma retardadisse de mandar xingamentos por mensagens de celular pra qualquer pessoa que viesse a minha cabeça. Sorte minha que nenhuma delas foram mandadas (acho que escrevi tanto que falhou na hora de mandar). O azar é saber que ninguém leu e ninguém saberá o que anda se passando dentro da minha cabeça (como se alguém fosse obrigado a saber como eu estou, como me sinto, como eu penso e me consolar).
Enfim... sós!

Pensando em: Isolamento

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Eu sei...

Eu sei que, tudo que eu falo, são só meros bla bla blás.... bla bla blás desconexos... bla bla blás errantes... bla bla blás sem nexos...
Queria que o mundo inteiro pagasse por todas as tristezas que já paguei... por todas que estou pagando... e por todas que pagarei... mas isso só faz me trazer mais tristezas ainda... e mais solidão. E mandiga não pega no mundo inteiro.

...
Solidão palavra
Cavada no coração
Resignado e mudo
No compasso da desilusão
...
(Marisa Monte - Dança da Solidão)

Pato Fu - Perdendo Dentes

Pouco adiantou
Acender cigarro
Falar palavrão
Perder a razão
Eu quis ser eu mesmo
Eu quis ser alguém
Mas sou como os outros
Que não são ninguém

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
E uso as palavras de um perdedor

As brigas que ganhei
Nenhum trofeu
Como lembrança
Pra casa eu levei
As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

terça-feira, 6 de julho de 2010

Lulu Santos - Apenas Mais Uma de Amor

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

domingo, 4 de julho de 2010

Indignação ou reclamação sem nexo?

Fiquei pensando hoje...
Acho que, quando a pessoa gosta mesmo de você, tem interesse em saber como você está, quer saber dos seus gostos, das suas experiências vividas, sobre o que você sabe... como se estivesse descobrindo o seu interior e que isso fosse uma exploração legal e divertida... que, dependendo do assunto, rende altas horas de conversa...
Eu sinto falta disso... e acho que ninguém mais se interessa em saber como é a outra pessoa... só querem saber de coisas superficiais e fofocagens sem nenhuma utilidade...
Só que, temos um porém.... alguns ou algumas filhos(as) da puta querem saber da sua vida e de você pra depois te foderem ou te prejudicarem futuramente... esse tipo de atitude eu condeno! Eu gosto que as pessoas perguntem da minha vida para abrirem mais as suas cabeças, saberem mais os meus gostos e que tenha interesse em saber do que gosto ou não, do que penso ou não... abrirem mais o seu leque sobre a minha pessoa e quem sabe ampliar suas experiências, conhecimentos, e esses bla bla blas todo.
Portanto.... depois disso tudo que falei, concluo: ninguém se interessa por mim.
De boa... eu devo ser tão desinteressante, mas tão chata e tão sem conteúdo que ninguém se interessa em me conhecer. E talvez, quem me conhece, acho que já deve estar saturada de explorar e não achar mais nada a não ser coisas ruins e vazias de minha pessoa.
E... de novo... eu querendo culpar a humanidade... e o problema é sempre comigo.
Deixa pra lá.
Hoje já fiquei meio desanimada...
Agora fiquei mais ainda.

Pensando em: Depeche Mode - Enjoy The Silence