domingo, 15 de janeiro de 2012

Metas e mudanças

- Mudei o nome do blog, porque há anos só uso esse espaço pra falar merdas, idiotices, reclamações e gêneros, e só me toquei disso recentemente (gente burra como eu é foda). Então já deixo avisado: só tem desgraça nisso aqui, se você não gosta de ficar lendo só desgraças, FUJA daqui e não volte nunca mais!!!!

- Não pretendo mais falar nada sobre a minha vida e tudo que sinto ou penso diretamente em qualquer lugar público, apenas algumas coisas desconexas e sem sentido de vez em quando no twitter. Percebo que minhas opiniões e minhas iras sempre atingem e irritam as pessoas que menos quero. O blog foi feito pra isso, mas evitarei ao máximo também publicar as coisas aqui.

- Já que perdi e briguei com tantos amigos e pessoas que eu considerava muito, pretendo fazer um isolamento social mais severo comigo mesma. Um protótipo de castigo. Já vivi assim por alguns anos logo que cheguei aqui em SP, por que não retroceder novamente por mais alguns anos? "Esse é o castigo que recebo por ser tão fútil, inútil e egoísta: solidão."

- Fazendo o exercício de não jogar minhas lamentações e choros em cima da namorada. As vezes me escapa de vez em quando, mas estou tendo progressos com relação a isso. Ninguém precisa ficar ouvindo as minhas reclamações sentimentais e inúteis. Isso cabe somente a mim e sofrer somente a mim.

- Alguém falou isso e quero deixar gravado pra eu não me esquecer (porque adoro deixar gravado coisas ruins de mim mesma): "Não foi suficiente, nunca. Afinal, alguma coisa em você é real?"

- Tem tudo mas não tem nada. Tem bens materiais, carro, lugar pra dormir, comida, quem te ame... mas vazia por dentro. Como resolver isso? (gostaria de saber urgentemente a resposta pra isso)

- Pretendo me desvincular de vez de alguns sites com propostas de interação social, tipo orkut e gêneros. Ainda trabalhando mentalmente o desapego por algumas coisas nelas.